Escolha uma Página

Este será o governo da retomada da economia com geração de empregos no Rio de Janeiro.

O Estado tem instituições importantes, riqueza territorial e um povo forte, criativo, batalhador. Temos conhecimentos, saberes e capacidades que podem ser indutores de uma nova lógica na economia estadual e nacional.

O Presidente Lula vai liderar uma vigorosa retomada do desenvolvimento no Brasil. O nosso governo vai potencializar essa retomada no RJ com planejamento, gestão competente e diálogo com os diferentes setores, em todas as regiões.

Recuperar a economia e gerar empregos

O governo do golpe impôs cortes em programas e investimentos, o que reduziu a renda, gerou desemprego, diminuiu o consumo, freou a produção, com consequente perda de arrecadação da União, dos estados e municípios.

O estado do Rio de Janeiro sofre com uma crise estrutural, fruto de governos estaduais que desprezaram o planejamento e esterilizaram fatores portadores de futuro, agravada pelo desgoverno do golpe.

A indústria de transformação fluminense deixou de ser a segunda para se tornar a sexta maior empregadora do país, com retração real do nível de emprego. O Rio de Janeiro tem os 10 piores municípios do Brasil em termos de emprego, além de ser o estado que mais perdeu empregos desde o golpe de 2106. Mais de 800 mil pessoas entraram nas condições de pobreza e pobreza extrema, número que mais do que dobrou nos anos recentes. A taxa de desemprego no Rio de Janeiro hoje é de 15%, o sétimo maior índice de desocupação no país.

De maneira emergencial, nossa prioridade é a geração de empregos no estado. Articulados com o governo do Presidente Lula, vamos investir em infraestrutura social e econômica. A expansão da infraestrutura gera empregos, dinamiza a economia local e afeta positivamente a logística e a competitividade do sistema econômico, ao mesmo tempo em que melhora o bem-estar social.

Nosso governo vai priorizar regiões onde a pobreza e a pobreza extrema estiverem mais agudas para induzir a criação de empregos e a requalificação daqueles que não conseguem se reinserir no mercado de trabalho.

Adensar a economia do Estado

Vamos favorecer a implantação de empresas articulada aos grandes empreendimentos instalados no Rio de Janeiro, formando cadeias produtivas, dando condições para que as empresas se desenvolvam, com transporte, planejamento urbano e capacidade de formação na região. Isso vai contribuir para gerar mais empregos, qualificar a economia do estado e internalizar os efeitos benéficos desses empreendimentos.

Nessa estratégia, destacam-se:

• O Complexo de Petróleo, em torno dos empreendimentos da Petrobras. O setor é indutor de outros setores, como a indústria naval, siderúrgica, plásticos, petroquímica, construção civil, máquinas e equipamentos. Exemplos: levar as atividades produtivas correlatas à REDUC/COMPERJ; revitalizar o Porto de Itaguaí para que seja polo de desenvolvimento.
• O complexo da saúde, envolvendo biotecnologia, medicamentos, vacinas, equipamentos e outras inovações associadas. Exemplo: Fiocruz FAR Manguinhos.
• O complexo de software e serviços ligados à tecnologia da informação e comunicação. Exemplo: Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) em Petrópolis, INMETRO em Campo Grande.

Dinamizar o setor de serviços

O setor de serviços é muito importante para o Estado e será beneficiado com a retomada do desenvolvimento. Esta área, incluídos turismo e transportes, responde por 55% do PIB do estado, porém vem consistentemente encolhendo desde 2015, devido ao crescimento do desemprego, que gera queda do poder de compra das famílias, e aos atrasos no pagamento dos servidores, reforçando o círculo vicioso percebido no setor industrial.

Vamos dinamizar os serviços com apoio à inovação e ao empreendedorismo, ampliando a geração de empregos e renda. A partir do diálogo com empresários, trabalhadores e organizações do setor, nosso governo vai potencializar os impactos da retomada nos serviços.

Mais turismo em todo o estado do Rio de Janeiro

Vamos dinamizar o turismo em todo o estado, apoiando a recuperação e a adequação da infraestrutura e dos equipamentos nos destinos turísticos, garantindo acessibilidade.

Entre nossas propostas, destacam-se:

• Ampliar e qualificar o mercado de trabalho nas diversas atividades que integram a cadeia produtiva do turismo.
• Incentivar o aumento da taxa de permanência e do gasto médio do turismo por meio da diversificação dos roteiros.
• Consolidar um sistema de informações turísticas que possibilite monitorar os impactos sociais, econômicos e ambientais da atividade, facilitando a tomada de decisões no setor e promovendo a utilização da tecnologia da informação como indutora de competitividade.
• Implementar estratégias relacionadas à logística de transportes articulados que viabilizem a integração das regiões turísticas e das principais Unidades de Conservação do estado.

Produzir alimentos mais baratos

Vamos favorecer a produção de alimentos no estado do Rio de Janeiro. O estado é um grande consumidor de alimentos e importa de outros estados e países grande parte dos alimentos que consome. Isso faz com que o custo dos alimentos seja um dos mais caros do Brasil. Nosso governo vai dar atenção prioritária para agricultura, pesca e pecuária no estado.
Vamos dar condições para que o trabalhador possa produzir mais e mais barato com acesso a crédito, escoamento da produção, formação e assistência técnica. Apoiaremos o cooperativismo, as marcas e vocações regionais, como a produção de cachaça em Paraty e de leite no sul do estado.

Aumentando a produção de alimentos, vamos contribuir para a geração de emprego e renda, e a preservação ambiental, diminuindo a pressão da expansão urbana e o custo de vida no estado.

Cultura e desenvolvimento

A cultura do Rio de Janeiro tem um grande potencial de geração de emprego e renda ainda não realizado, incluindo a economia do Carnaval.

Vamos apoiar e desenvolver a cultura em todas as regiões do estado. Serão implantadas ações, a partir do diálogo com artistas e fazedores de cultura, como editais, descentralização de equipamentos, organização de calendários para apoiar e desenvolver as artes, cinema e audiovisual, teatro e dança, literatura e artes visuais, animação, internet. O setor do turismo cultural será fortalecido.

O potencial cultural não é só econômico, mas, também de desenvolvimento social, com a melhoria dos padrões de vida da população, indução de transformações sociais e políticas que visem um desenvolvimento mais saudável e integrado, valorizando identidades regionais e étnicas.

O programa de governo ainda está em fase de discussão com diversos setores da sociedade. Você pode enviar sua contribuição para nosso e-mail: [email protected]

Doe para a campanha

Sabe aquelas campanhas que trazem a oportunidade de mudar? Sabe aquelas candidaturas inesperadas, que dão a chance de enfrentar os problemas com coragem e alegria? Assim é a candidatura de Marcia Tiburi. Estamos reunindo esforços, todo dia, para que Marcia esteja perto das pessoas e das comunidades, para que possa se apresentar e conversar com a população do Rio de Janeiro. Um trabalho sério e verdadeiro, com uma equipe engajada. Sabemos que a maneira de fazer política deve também mudar. Essa candidatura entra de cabeça na transparência e na verdade. Abrimos nosso financiamento coletivo de campanha para quem quiser e puder doar uma quantia pequena, média ou grande, e fazer parte atuante desse processo. A campanha Marcia Tiburi é para aqueles que sabem que estamos diante de uma oportunidade de resgate do Rio de Janeiro.
Marcia Governadora é você no governo.

Outro valor:
Share This